terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Alimentos ajudam a combater a desidratação causada pela ressaca


alimentos-ajudam-a-combater-a-desidratacao-causada-pela-ressaca
Quem abusou das bebidas alcoólicas deve tomar cuidado para não prejudicar a performance.

Álcool e exercícios não combinam, mas no fim do ano, com tantas confraternizações, o pessoal sempre acaba bebendo um pouquinho aqui, brindando um pouco a mais ali e, quando percebem – geralmente no dia seguinte – a ressaca está brava. A ingestão de álcool vem acompanhada de dois grandes problemas: 1) o grande número de calorias que essas bebidas possuem e 2) as grandes chances de levarem a um quadro de desidratação, pois segundo a nutricionista Carolina Cordeiro Quesada (carolbcordeiro@gmail.com ), a ingestão de álcool inibe o hormônio antidiurético, fazendo com que o indivíduo urine muito mais e perca mais água do que o normal.

Como sempre divulgamos aqui no Portal da Educação Física, a desidratação é perigosa para o organismo e afeta diretamente o desempenho dos atletas, sendo um fator de observação constante por parte dos profissionais de Educação Física e fisiologistas.

Prevenir para não remediar depois das festas de final de ano

Evitar a desidratação causada pela ressaca é possível e até preferível a sofrer com este mal. “O ideal é não beber de estômago vazio. Se você se alimentar bem nos dias em que estiver bebendo, vai se sentir melhor e a ressaca vai ser bem menor. Além disso, nesse calor, é preciso que as pessoas se hidratem o tempo todo”, reforça Carolina, que destaca que a ingestão de dois litros de água por dia é essencial para a saúde e deve ser um hábito do cotidiano, não apenas uma prevenção a ser adotada no dia em que vai beber. “Se a pessoa estiver desidratada antes de beber, os efeitos da desidratação e da ressaca serão muito piores.”

Para quem já foi “atropelado” pela ressaca, o ideal é investir, no dia seguinte, na hidratação, tomando bastante água, sucos, água de coco e isotônicos, além de alimentos leves, como saladas, arroz, grelhados, frutas etc para “ajudar” o organismo a se recuperar. “A água de coco também é uma boa escolha, pois contém minerais importantes para repor o que foi perdido com a desidratação”, ensina a nutricionista.
Além de água – que é sempre essencial e a melhor pedida -, alguns alimentos também contribuem com a hidratação e agregam valor a essa tarefa de reposição hídrica, como as frutas, “principalmente melancia, melão, laranja, entre outras que são mais ricas em água e podem ser consumidas em forma de suco ou in natura”. Comidinhas ricas em óleos e gorduras saudáveis também podem auxiliar a retardar este processo e minimizar o mal-estar da ressaca e Carolina cita as oleaginosas (castanhas de caju e do Pará, amêndoas, macadâmias, nozes etc).

Desidratação é um dos principais sintomas da ressaca
Às vezes a desidratação se instala de forma leve e um dos seus principais sintomas é a sede. Devemos ingerir líquidos o tempo todo, sem precisar esperar o corpo pedir. Além disso, quando o quadro é mais sério, o organismo demonstra com sonolência, mal-estar, enjoo, tontura, fraqueza – sinais que podem ser facilmente confundidos com os da ressaca em si. “Algumas pessoas chegam a desmaiar e ter maiores complicações por consequência da desidratação”, alerta Carolina.

Para evitar a ressaca e a desidratação consequente, é importante ainda que o indivíduo mescle um copo de bebida com outro de água, de forma a prevenir a perda hídrica enquanto se diverte. Além disso, “vale lembrar que o álcool contém muitas calorias. Muitos se enganam e, para ter uma ideia, uma tulipa de chope tem, mais ou menos, 100 kcal, dependendo do tipo. Se a pessoa passa muitas horas bebendo uma grande quantidade de chope, vai ingerir uma imensa quantidade de calorias. A caipirinha, dependendo dos ingredientes, chega a ter, aproximadamente, 300 kcal em um copo”, destaca a nutricionista.

Lembrete

Quem pretende disputar alguma prova agora no fim do ano ou quer simplesmente retomar os exercícios com a mesma performance, fica a dica: bebida alcoólica, bem longe!

Nenhum comentário: